BLOG | AGENDA |  QUEM SOMOS |
Loading

O que você tem feito com sua fome?

22.6.12 |



“E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome;” 
(Mateus 4:2) 



O que você tem feito com sua fome?



Comecei o texto com essa pergunta, porque a fome fala das nossas necessidades, fala das nossas vontades, isso reflete nas nossas prioridades. 

Quando nos entregamos à vida cristã, não vivemos mais de acordo com nossas necessidades, vivemos de acordo com nossa convicção, pois tudo o que necessitamos está em Deus e em fazer a sua vontade. Hoje em dia estamos mais entregues as nossas necessidades do que a nossa convicção, vivemos pra nos saciar, vivemos pra essa vida, nosso deus é nosso ventre. Por isso quando nos vemos em situações extremas acabamos nos rendendo as tentações, pois somos vulneráveis e entregues as nossas necessidades, fazemos qualquer coisa pra satisfazê-las. A maior preocupação da nossa sociedade é a resposta que damos pra nossas necessidades, e isso faz de nós pessoas completamente obstinadas, passamos por cima de pessoas, valores e princípios quando o assunto é necessidade. 

Hoje vemos as casas de recuperação lotadas de pessoas que priorizaram suas necessidades e nós, olhamos pra essas pessoas e dizemos que elas precisam de Deus. Digo com muita certeza que nós precisamos de Deus tanto quanto elas, pois Deus não é o centro da nossa vida. Vamos refletir: você cristão que está lendo esse texto, quanto tempo você teve de oração hoje? Digo oração, não intercessão, silêncio na presença do senhor? Como está seu coração nesse momento? Você se sente totalmente limpo dos seus pecados, pela confissão que você fez ao senhor? Se você hoje priorizou o Senhor e tem feito disso lei na sua vida, posso dizer que Cristo é o centro da sua vida, mas se você hoje priorizou seu sono, “pois você merece trabalha tanto,” então querido se cuide, pois Cristo já deixou de ser o centro da sua vida e você precisa de Deus tanto quanto um viciado, pois suas necessidades são o centro. Jesus só conseguiu vencer as tentações porque ele era movido pela convicção, pois as tentações foram fortes e conosco não é diferente, quando temos necessidade de algo somos mais vulneráveis as tentações sim e nessa hora o diabo usa suas maiores armas, ele usa até os nossos acertos pra depois justificarmos o nosso erro, mas quando somos convictos de quem somos em Deus, nossas armas são mais poderosas e nossos argumentos maiores diante das tentações. Quando temos convicção (fé), e somos movidos por essa convicção passamos verdadeiramente a ser discípulos de Cristo, pois passamos a agir com a mente de Cristo. 

Reflita em qual tem sido sua prioridade, se você tem se entregado as suas necessidades, reveja sua vida, pois o cristão é movido pela convicção (fé), nas coisas eternas e não nas necessidades, que são passageiras!   



Juninho Porto
SIGA (Equipe Móvel de Evangelismo)
Base Jocum Almirante Tamandaré - PR

blog comments powered by Disqus

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Página Anterior Próxima Página